A escola que matricula a família inteira

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Gabriel com uniforme da Integra
Gabriel saiu da INTEGRA, em função da mudança para outro estado. Mas a Integra não sai do coração da família. Ele fez questão de usar o uniforme que guarda com carinho para esse clic.

A INTEGRA é uma escola que não matricula apenas a criança. Matricula a família inteira. A máxima que ecoa dos fundamentos da educação integral falou direto ao coração de Renata Pereira Camargo, mãe do pequeno Gabriel Camargo Silva, 7 anos que, em 2020, cursou a primeira série do Ensino Fundamental. Ter encontrado em Juiz de Fora a escola bilíngue que ela considera “dos sonhos” foi como ganhar na Mega-Sena.

Afinal, havia acabado de se mudar com o marido e o filho, vindos de São Paulo (SP), e não tinha qualquer referência na cidade. O que o sonho de Renata, porém, não poderia alcançar é que, seis meses depois, ao precisar se mudar novamente, desta vez para Goiânia (GO), a INTEGRA iria junto com a família para o novo destino.

Isso mesmo. Gabriel cursou o segundo semestre letivo em terra distante. E o resultado dessa incrível experiência foi a construção de um vínculo que promete se manter para sempre, mesmo agora quando ele já frequenta o segundo ano em uma escola da capital de Goiás. Até que a escolha fosse feita, no entanto, Renata contou com o apoio da “família INTEGRA” que garantiu vaga para o menino, ainda que ele fosse o único aluno a cursar as aulas fora das dependências físicas, considerando a possibilidade do ensino híbrido em 2021.

A emoção do primeiro dia dele e dela

Renata lembra emocionada do primeiro dia de aula de Gabriel na INTEGRA, no começo de 2020, que foi também o primeiro dia dela. Como tinha a agenda livre, passou o dia todo na escola. “Fui super bem acolhida, fiquei encantada com a Integra, com Juiz de Fora e com o povo mineiro. Era tudo o que queria para o meu Gabriel”. Ela lembra com carinho da cartinha que escreveu ao filho como tarefa sugerida pelos professores, para desejar-lhe que vivesse experiências muito felizes ali. “Escrevi em letra de forma, porque ele já sabia ler e escrever assim”, recorda-se.

O relacionamento próximo e acolhedor construído nos poucos dias em que a escola funcionou com aulas presenciais foi transferido de modo muito tranquilo para a experiência virtual forçada pela pandemia de Covid-19. “No dia seguinte ao fechamento, a INTEGRA já disponibilizou a plataforma online. A gente tinha uma rotina para fazer as atividades propostas sempre pela manhã. Gabriel acompanhou com muito entusiasmo no primeiro semestre. As reuniões individuais, uma vez por semana, eram um ponto muito forte da metodologia”, observa Renata.

Apoio em todos os momentos

No segundo semestre, o interesse de Gabriel pelas aulas virtuais sofreu um abalo, influenciado por uma série de fatores, incluindo a mudança de endereço.  E lá estava a equipe pedagógica e psicológica da INTEGRA para dar todo o apoio necessário, para que o pequeno voltasse novamente a desfrutar com entusiasmo de todo o processo de aprendizagem. O que acabou ocorrendo.

Gabriel e Renata no chão com desenho de giz
Gabriel com sua mãe, Renata

Renata observa que o filho gosta muito de ser desafiado e sua criatividade não tem limites, como ficou evidente quando pediu a seus pais, antes da sugestão do professor Washington, que fizessem um coquetel de abertura para a mostra virtual de trabalhos artísticos da turma. “Outras vezes ficava escrevendo e desenhando e, de repente, chegava com um livrinho pronto para eu grampear. Na capa, o nome dele como autor e ilustrador”, diverte-se a mãe. Ao término do ano letivo, Renata destaca o crescimento que o filho alcançou com a proposta da educação integral.

“Eu tenho muita saudade de tudo. Quando for a Juiz de Fora, vamos visitar a escola. Quero levar o Gabriel para rever os amigos. Ficamos juntos por um ano. Parece pouco, mas foi tudo muito intenso e criamos esse vínculo forte. Ah, e claro, quero descer no escorregador”, brinca Renata.

 

Deixe um comentário

Prepare seu filho para os desafios de um mundo em transformação