INTEGRA leva storytelling para a sala de aula

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Você já deve ter ouvido falar de storytelling, certo? Uma técnica para contar histórias bastante utilizada na publicidade e também no meio audiovisual que está invadindo o espaço da sala de aula, como um eficiente meio pedagógico. O estudante, ao contar uma história à sua maneira ou dar destinos a histórias propostas pelo educador, se torna ativo e protagonista da sua própria aprendizagem.

Essa técnica retira a passividade que caracteriza o ensino tradicional, estimulando o pensar por si mesmo, em vez de somente anotar ou decorar respostas prontas. Essa interatividade dá autonomia e estimula a participação e a adesão dos estudantes ao conteúdo, o que é imprescindível no contexto escolar.

O recurso do storytelling se torna muito rico devido à familiaridade que ele traz para o ambiente de aprendizagem. Isto porque, naturalmente, os estudantes gostam de tomar parte e debater os rumos da história com os colegas. É um momento em que a criatividade aflora, e eles, coletivamente, trocam ideias e experiências. Com isso, é possível fazer reflexões sobre um determinado tema, reforçar o conteúdo apresentado pelo professor e, ainda, trabalhar a escuta ativa.

Focada em assegurar as melhores experiências em aprendizagem, a Escola INTEGRA ofereceu aos educadores uma formação especifica em storytelling, ministrada pelas professoras de Artes, Gabriela Guarabyra e Fernanda D’Alessandro. A intenção foi aprofundar o conhecimento na técnica e estimular sua utilização.

Quais recursos usar no storytelling?

Os recursos para a contação de histórias são diversos. Entre eles estão flashcards, realia, recursos sonoros, iluminação, maquiagem, figurino e TPR (Total Physical Response). Esse último é uma abordagem bastante utilizada no ensino da língua inglesa, por meio da fala e da ação. Todos, no entanto, são ferramentas caracterizadas em ampliar as possibilidades da contação de história e em possibilitar que a criatividade voe ainda mais alto.

Mas e para o Fundamental, funciona?

A Escola INTEGRA comprovou que é tabu a afirmação de que ‘’storytelling é restrito à Educação Infantil’’. Essa prática é usada nas experiências de aprendizagem de todos os segmentos. Os estudantes do Ensino Fundamental Anos Finais, inclusive, adoram construir histórias coletivas no Check-in, momento no qual eles contam como chegam para a aula, e compartilham o modo como estão se sentindo, a fim de alinhar as energias.

Matrículas Abertas 

Deixe um comentário

Prepare seu filho para os desafios de um mundo em transformação